Universidade lança “Programa UFMS-PPG-Inovação”

Postado por: maribertolucci

Para que os projetos desenvolvidos nos programas de pós-graduação stricto sensu da UFMS sejam utilizados para propor soluções a desafios apresentados por empresas, foi criado o Programa UFMS-PPG-Inovação, iniciativa que amplia a interação universidade-empresa e contribui para aprimorar a pesquisa acadêmica.

Os objetivos do Programa UFMS-PPG-Inovação são: fortalecer a pesquisa, o empreendedorismo e a inovação na UFMS, por meio do envolvimento de doutorandos, mestrandos e graduandos em projetos demandados pelo setor empresarial por Empresas Parceiras; aumentar a capacidade inovadora e a competitividade das empresas e do desenvolvimento científico e tecnológico no estado, fortalecendo o sistema regional de inovação; fomentar ações de pesquisa e pós-graduação relevantes para a sociedade; gerar novos conhecimentos visando a consolidação da pesquisa e da pós-graduação da UFMS e promover interação entre a UFMS e outros setores da sociedade.

“Nós queremos trazer as empresas para perto da UFMS, para mostrar o que somos capazes de fazer em termos de inovação. Isso vai preparar melhor nossos alunos e ao mesmo tempo vai ajudar as empresas a melhorar seu grau de competitividade no mercado”, afirma o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Nalvo Franco de Almeida Junior.

O pró-reitor também ressalta que o UFMS-PPG-Inovação não é um programa de pós-graduação. “Não se trata da criação de um novo programa de pós-graduação, mas sim de oportunizar aos programas existentes na UFMS uma interação qualificada com empresas”.

O programa é uma parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-MS). O CNPq disponibilizará bolsas de Doutorado (GD), Mestrado (GM) e Iniciação Tecnológica e Industrial (ITI). Já o Senai-MS prestará apoio nas fases de prospecção de empresas, identificação de desafios para a pesquisa aplicada e apoio aos supervisores das empresas, caso o proponente tenha interesse. É um projeto piloto do CNPq que, diferentemente de outras instituições, contempla bolsas GD, GM e ITI.

Edital

A primeira chamada para o fomento está sendo realizada pelo Edital PROPP/AGINOVA nº 134, de 13 de dezembro de 2018. O CNPq disponibilizou R$ 732.000 em recursos. Para as bolsas GD é também disponibilizada uma taxa de bancada mensal no valor de R$ 394,00, para despesas relacionadas à execução do projeto.

É dada preferência para os seguintes desafios estratégicos:

  • Produção de biocombustíveis de primeira, segunda e terceira geração (Fossil Free Fuel).
  • Processos de agregação de valor a recursos naturais locais e resíduos de produção do estado de Mato Grosso do Sul.
  • Produção de alimentos de rótulos limpos (Clean Label).
  • Desenvolvimento de produtos, processos ou serviços para aplicações voltadas à saúde humana, saúde animal ou à produção agropecuária.
  • Monitoramento e/ou remediação de impactos ambientais nas diferentes cadeias produtivas do estado de Mato Grosso do Sul.
  • Controle de pragas e doenças do complexo agropecuário e de inseto-vetores de interesse para a saúde humana.
  • Reaproveitamento de energia calorífica dissipada por equipamentos.
  • Automatização de processos produtivos da Construção Civil.
  • Desenvolvimento de novos materiais.
  • Desenvolvimento de conversão de aplicativos (sistemas de manutenção, gestão de logística, gestão energética e outros) de plataforma Web para Mobile.
  • Aplicações em drone para sistema de georeferenciamento.
  • Ferramentas visuais (Gamificações, Realidade Aumentada ou Realidade Virtual) para práticas industriais (simulações, aprendizados, validações).
  • Desenvolvimento de hardware e software para aplicações IoT (Internet das Coisas) e/ou Cidades Inteligentes.
  • Desenvolvimento de hardware e software para aplicações industriais.

Mais informações: ppginovacao.ufms.br

Texto: Leticia Bueno (com informações da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação) divulgado no site www.ufms.br